Cinema Críticas

Crítica: Renegades

Título original: Renegades

Título: Renegados

Realizado por: Steven Quale

Elenco: J.K. Simmons, Charlie Bewley, Sullivan StapletonEwen Bremner, Sylvia Hoeks

Duração: 105 min.

O ator australiano Sullivan Stapleton (personagem principal em 300: Rise of a Empire) lidera uma unidade dos US Navy Seals numa operação secreta para resgatar ouro nazi, do fundo de um lago na capital da Bósnia, Sarajevo.

A unidade deve evitar as forças agressivas da Sérvia, assim como seus aliados da NATO, antes de ser enviada para casa pelo seu oficial de comando, J. K. Simmons. O objetivo é, numa missão desonesta, recuperar o ouro para o seu proprietário legítimo.

Uma produção confusa, cheia de fios soltos. Todos os que contribuíram para que, apesar do atraso, o filme saísse, são capazes de muito melhor, e o público merece mais.

O roteiro de Luc Besson é tipicamente obstruído por grandes estereótipos étnicos e diálogos banais, demonstrando um pesaroso desrespeito pelas práticas militares.

Mesmo os fãs de Besson admitem que os seus guiões têm sido algo irregulares. Entre estes podem-se destacar desde os clássicos de ação como Leon, até desastres como The Family. O facto da data de lançamento de Renegades ter sido adiada por quase dois anos, pode indicar em que final da escala de qualidade ele cai.

A precisão histórica não é uma preocupação no filme, sendo um ponto fraco pela falta de coerência.

Nesta longa metragem, falta o espírito anti-guerra e o espírito satírico. Os Renegades atravessam uma série de situações sem inspiração, implausíveis, demonstrando um nível de destreza igual ao de um tanque da Segunda Guerra Mundial.

Não há muito a dizer sobre a banda sonora escolhida. Apenas que esta foi leve demais e desajustada, transformando facilmente um filme de ação, num cliché confuso e desconexo.

Com exceção da performance de J. K. Simmons, que parece vir de um trabalho bem superior, a única função bem desempenhada pelos argumentistas foi um final do filme tecnicamente impressionante, encenado quase inteiramente debaixo de água. Mas nem mesmo a proeza do realizador Steven Quale, consegue salvar um filme que tinha todo o potencial para ser fora da média, mas não foi.

Trailer | Renegades

 

Comments