Mini-Reviews TV TV

Once Upon A Time – Midseason Finale – 7ª Temporada

Quando começou, há sete anos, Once Upon a Time tinha um ingrediente especial para alcançar o sucesso: inteligência. Escrita por Adam Horowitz Edward Kitsis, a série “brincava” com personagens de contos de fadas de modo surpreendente. Tanto que se tornava mais fácil perdoar os efeitos especiais que sempre foram um problema para a proposta fantástica do programa.

Seguindo desde então para a 7ª temporada, o que mudou na história?

O MELHOR

A sétima temporada de Once Upon a Time chegou com um turbulento começo, depositando-nos num mundo novo cheio de novos rostos.

Como geralmente acontece com este tipo de proposta, há sempre um elemento sustentador, e no caso de Once Upon a Time esse elemento é Regina (Lana Parrilla), uma espécie de pilar imprescindível para a série. Numa decisão pouco comum, quase todo o cast foi dispensado, permanecendo apenas, além dela, Rumple (Robert Carlyle) e Hook (Colin O’Donoghue). Uma nova maldição deslocou ests personagens para uma nova realidade, onde novas personagens recriariam a atmosfera da série.

Além disso, a mudança para Seatle acaricia um pouco a expectativa da audiência. Os novos papéis de RumpleRegina e Hook na história são curiosos e distantes do que foi visto anteriormente. Assim como fizeram em Lost, os criadores gostam de ir e vir no tempo para revelar detalhes do presente. Saber como os três foram ali parar será o elemento mais relevante.

A série abriu agora um novo capítulo no qual Andrew J. West – que fez a sua estreia no último episódio da 6ª temporada – interpreta uma versão adulta de Henry partindo para uma nova aventura. Allison Fernandez é também uma das atrizes regulares dos novos episódios, encarnando o papel da filha há muito desaparecida de Henry, Lucy.

O PIOR

No entanto, Once Upon a Time retorna diferente, mas igual.

Tal como referido anteriormente, o início desta sétima temporada deixa evidente que o resultado dessa “revitalização” parece deslocado. Retiraram personagens clássicas, mas colocaram personagens novas exercendo as mesmas posições.

Bastam 15 minutos de episódio para ficar claro que nada mudou, mesmo que muito tenha mudado. É possível prever exatamente para onde a trama vai, mesmo que segredos e reviravoltas estejam claramente reservadas para os episódios futuros. A promessa de grandes mudanças esvazia-se um pouco e tudo soa a cansado e familiar.

Once Upon a Time continuará no ar por todos os bons e maus motivos de sempre, sendo como sempre foi e contando e recontando a mesma história. Afinal, assim são os contos de fadas.

Once Upon a Time regressará para terminar a sua temporada em março de 2018.

0 50 100 1
50%
Average Rating

Once Upon a Time recebeu-nos com um mundo cheio de novas personagens. No entanto, a história, tal como Storybrooke, congelou no tempo. Apesar de novas personagens, estas adquiriram as mesmas funções que as anteriores, tornando-se fácil prever a trama.

  • 50%

Comments