Cinema Críticas

Crítica: Star Wars – The Last Jedi

Título Original: Star Wars – The Last Jedi

Nome: Star Wars – Os Últimos Jedi

Realização: Rian Johnson

Elenco: Daisy RidleyMark HamillAdam DriverGwendoline ChristieDomhnall GleesonCarrie FisherBillie LourdAndy SerkisJoseph Gordon-LevittLaura DernOscar IsaacBenicio Del ToroKelly Marie TranJustin TherouxLupita Nyong’oJohn BoyegaWarwick DavisHermione CorfieldJoonas Suotamo

Duração: 2h33m

Dois anos depois de Star Wars – The Force Awakens, a história continua com Star Wars – The Last Jedi. É Rian Johnson quem assume o legado deixado pelo anterior realizador J.J. Abrams e, na minha opinião, de forma fantástica.

Em primeiro lugar devo confessar que, apesar de ser grande fã da saga dos Jedi e dos Sith, Star Wars – The Force Awakens revelou-se muito aquém das minhas expetativas. A certo ponto, chegou mesmo a tornar-se aborrecido. Por isso, quando entrei desta vez na sala de cinema não sabia com o que contar, apesar de todo o sucesso que este novo capítulo tem tido lá fora.

Este é o filme de Star Wars mais longo de toda a história. Duas horas e meia de filme e, ainda assim, não fiquei com o sentimento de que a história pudesse ser encurtada. Isto porque Rian Johnson não focou toda a história apenas nas personagens principais. Ao invés disso, todas as personagens foram exploradas como um todo.

Para além disso, um dos maiores pontos fortes de Star Wars – The Last Jedi prende-se com a qualidade a nível visual e sonora. Para além dos efeitos especiais aos quais já estamos habituados, todas as restantes imagens e efeitos visuais tornam o filme ainda mais agradável a nível visual. Neste sentido, destaco as imagens da ilha onde se encontra Luke que nos mostram grandes paisagens e cenários.

São várias as situações que apanham o espetador de surpresa ao longo do filme devido ao roteiro imprevísivel que segue, para além de toda a carga emocional envolvida em várias cenas. É, também, com este filme, que nos despedimos definitivamente de Carrie Fisher, a eterna Princesa Leia, o que acaba também por trazer um sentimento ainda mais memorável.

Apesar de, na minha opinião, os melhores papéis serem desempenhados pelo trio principal, Daisy Ridley (Rey), Adam Driver (Kylo Ren) e Mark Hamill (Luke Skywalker) é de louvar o trabalho deste realizador. Rian Johnson não só explorou todas as personagens e respetivas histórias como trouxe uma nova dinâmica à saga, adicionando mais momentos de humor e cenários mais reais (como, por exemplo, um casino). Tudo isto acaba por tornar este filme muito mais vanguardista que em pouco se compara com o anterior.

Star Wars – The Last Jedi é como que uma viagem ao interior das personagens, às suas vidas e às suas histórias. É, acima de tudo, uma história e uma lição de esperança que nos lembra que ela está lá, mesmo quando já a pensamos ter perdido.

Trailer: Star Wars – The Last Jedi

Comments