Frame by Frame Legends of Tomorrow TV

Legends of Tomorrow – 3×04 – Phone Home

legends of tomorrow 3x04

Legends of Tomorrow conquistou um lugar muito particular no Arrowverse. É assumidamente cheesy, não se deixa arrastar por enredos dramáticos escolhendo antes incorporá-los aos poucos em cada episódio. Há momentos em que isso é um defeito, com episódios sem grande sentido e que existem apenas para trazer duas ou três piadas. Mas também há outros que correm um pouco melhor e têm um certo carisma. Com este episódio Legends conseguiu equilibrar muito melhor as várias vertentes da série. Como vilão temos mais uma vez os Dominators, desta vez numa perspetiva completamente diferente. Embora não sejam particularmente interessantes, desta vez a espécie passa a ser vista como vítima obrigando a equipa a pensar duas vezes antes de causar a destruição que normalmente os persegue. O enredo principal leva-nos também à infância de Ray (Brandon Routh), onde a série tenta ganhar alguns pontos para uma das suas piores personagens. E acaba por fazê-lo da pior forma. A única coisa que sabemos sobre Ray é que é inteligente e ingénuo, acabando por ser vitima de alguns abusos. A única coisa que este episódio faz é repetir o que já sabemos mas desta vez numa criança. Se Ray tivesse sido realmente bem explorado desde o início este episódio teria muito mais impacto. Mas não trazendo nada de novo, ainda por cima sobre uma personagem que nunca nos deu grandes razões para nos preocuparmos, acaba por não chegar onde podia.

Zari (Tala Ashe) inseriu-se surpreendentemente bem na equipa e felizmente não é um estereótipo. Apesar de ser uma criminosa quando a conhecemos, a personagem mostrou rapidamente que tem coração e facilmente encontra um lugar na equipa. Não só é uma personagem agradável de acompanhar, como é o membro mais “normal” da equipa. Não é exagerada em sentido nenhum, não traz o mundo  às costas e não afasta imediatamente todos os que a rodeiam. É o antídoto para todos os clichés que a série foi acumulando ao longo do tempo.

Começamos também a ver os primeiros indícios da partida de Stein (Victor Garber), que felizmente não parece arrastar consigo Jefferson (Franz Drameh). Até agora a série parece estar a lidar bem com a despedida, já que há muito que a personagem não se inseria bem neste grupo e tinha muito mais para viver fora da equipa.

Foi um episódio mais agradável, com momentos muito bem conseguidos e o sentido de humor mais natural e menos forçado.

0 66 100 1
66%
Average Rating
  • Continua a não saber aproveitar as personagens certas mas acaba sempre por se destacar no Arrowverse pela originalidade.
    66%

Comments