Rubricas Saga do Mês

Friday the 13th

Este mês fui desafiada a trazer-vos algo assustador e, sinceramente, filmes assustadores não são verdadeiramente a minha praia. Tudo o que envolva mexer com o outro mundo, não é definitivamente comigo. Por isso, decidi que, se consigo ver The Walking Dead com aqueles zombies e todo o sangue, consigo ver o Jason a matar umas quantas pessoas. E isto leva-nos à saga deste mês: Friday the 13th.

Vamos começar por inteirar dos enredo geral da saga: Pamela Voorhees persegue e mata os monitores do recém reaberto Camp Crystal Lake, depois de o seu filho Jason ter morrido no mesmo depois do descuido dos monitores. Quando Pamela é morta, Jason regressa e decide vingar a mãe a matar todos os que se atrevem a regressar a Crystal Lake.

Decidida a perder o meu medo e saber que estas coisas é como arrancar um penso rápido, fiz uma maratona destes filmes. Tudo começou muito divertido, com alguns gritos pelo meio, e acabou num tédio abundante. Quase quarenta anos depois do primeiro filme, que estreou em 1980, percebi que afinal, esta saga não tem grande coisa que se lhe diga. São apenas onze filmes sobre uma vingança estúpida começada pela mãe e terminada pelo filho, onde morrem pessoas atrás de pessoas da maneira mais nojenta que os produtores conseguem encontrar. Sem falar das ressuscitações de Jason (a personagem principal e o assassino). Ele passa o filme a perseguir e matar pessoas, para no fim ser morto, para no filme seguinte ser ressuscitado de forma exageradamente fictícia, até que deixaram de ter ideias e simplesmente trazem-no de volta à vida sem qualquer tipo de explicação. Aliás, a fonte das ideias secou de tal maneira que Jason até vai dar um passeio pelo espaço em Jason X (2001).

A monotonia destes filmes só é quebrada em Jason vs Freddy (2003), onde Jason enfrenta Freddy Krueger, o protagonista de A Nightmare on Elm Street, numa batalha entre o mundo real e o mundo dos sonho. O carisma de Freddy consegue de alguma forma salvar a apatia de Jason.

Contudo, não consigo de deixar de recomendar esta saga a todos aqueles que querem tornar esta noite mais assustadora. Apesar dos enredos repetitivos, Friday the 13th pode não satisfazer o gosto dos mais medricas (tipo eu) ou refinados, mas promete uma dose de sangue e entranhas que se enquadra perfeitamente no dia.

Comments