Frame by Frame Legends of Tomorrow TV

Legends of Tomorrow – 3×02 – Freakshow

legends

Depois de um regresso em relativamente boa forma, Legends of Tomorrow leva-nos ao passado numa tentativa da equipa de mostrar ao Time Bureau que consegue lidar com os anacronismos que criaram. Desta vez a ameaça até foi original, com um tigre dente-de-sabre a ser utilizado como atração de circo. Tendo em conta que as nossas personagens são na sua maioria misfits, encontrar um circo que se auto-denomina “Freakshow” e não explorar essa oportunidade foi um grande erro. A série optou por utilizar a oportunidade para trazer de volta Amaya (Maisie Richardson-Sellers), já que os seus poderes eram os mais adequados aqui. A facilidade com que encontram a personagem desilude e torna-se num plot hole, se Amaya pode facilmente saltar para a Waverider e ajudar em algumas missões, porque se cria um drama tão grande à volta do seu desaparecimento? Através de flashbacks, ficamos a saber que abandonou Nate (Nick Zano) no seu aniversário, algo que certamente não convence quem ainda não gostava muito da personagem a ter mais empatia. E a verdade é que quando descobrimos porque está de volta, é bastante difícil criar algum tipo de ligação com ela.

O problema de Legends é cada vez mais o formato de caso da semana em que caiu e que não permite explorar as suas personagens. Temos alguma ligação emocional com Sara (Caity Lotze as restantes personagens de Arrow e Flash porque as vimos mais exploradas nas respetivas séries. Mas em Legends of Tomorrow apenas Rip Hunter (Arthur Darvill) mereceu o mesmo tipo de tratamento e infelizmente é muito pouco usado recentemente. A série tornou-se assim num conjunto de punchlines e relações forçadas, com casos da semana pouco interessantes e mais um vilão sombrio e misterioso que a série não parece preocupada em desenvolver como personagem. Um dos melhores momentos do episódio acaba por ser precisamente aquele em que a série brinca consigo mesma e com o dramatismo destes vilões exagerados.

Ava Sharpe (Jes Macallan) foi uma lufada de ar fresco e a sua dinâmica com Sara continua bastante agradável. Corre o risco de cair num cliché, mas até agora pelo menos vai tendo a sua piada.

Pode bem ter sido um dos piores episódios da série até agora, mas o entretenimento e boa disposição a que nos habituou continuam lá. É pena serem o único aspeto em que Legends of Tomorrow aposta verdadeiramente porque já provou no passado que consegue ser dramática e inteligente e fazê-lo bem.

0 59 100 1
59%
Average Rating
  • Pode bem ter sido um dos piores episódios da série até agora, mas o entretenimento e boa disposição a que nos habituou continuam lá.
    59%

Comments