Comunicados de Imprensa Eventos

Fim de rodagem de Pedro e Inês

Pedro e Inês

O filme Pedro e Inês, realizado pelo conimbricense António Ferreira e produzido por Tathiani Sacilotto, viu a sua rodagem terminada no dia 6 de agosto. Este filme é uma adaptação da obra “A Trança de Inês”, de Rosa Lobato Faria.

O filme desenrola-se a partir de Pedro, protagonizado por Diogo Amaral, que vendo-se num hospital psiquiátrico, revive loucamente as vidas de D. Pedro I, Pedro Santa Clara e Pedro Rey. Ao longo de 42 dias foram filmadas estas três vidas de Pedro, nomeadamente a partir da sua relação trágica com Inês, aqui representada por Joana de Verona. Existências que atravessam a época medieval, a época contemporânea e um futuro distópico, rural e ecológico, em que as populações abandonam as cidades e refugiam-se no campo.

A região Centro, berço da narrativa medieval, tornou-se o palco principal das filmagens– tendo como espaços icónicos a Quinta das Lágrimas, Sé Velha, Igreja de São Tiago, Casa da Escrita, Centro Hípico de Coimbra, Antiga Sociedade Cerâmica de Coimbra e Mata do Choupal. Todavia, a rodagem passou igualmente pela carismática Cerdeira, aldeia de xisto situada em plena Serra da Lousã; pelo majestoso castelo de Montemor-o-Velho e pela acolhedora cidade de Cantanhede.

Destacam-se ainda os papéis desempenhados por Vera Kolodzig como Constança (esposa de Pedro), João Lagarto como Afonso (pai de Pedro), Custódia Gallego como Beatriz (mãe de Pedro), Miguel Borges como Pero Coelho (carrasco de Pedro), e por fim, Cristóvão Campos como Estevão (escudeiro de Pedro), sendo os mesmos atores que interpretam os diferentes personagens nas três épocas em que o filme acontece.

Comments