Open Sesame Rubricas

Kiznaiver, como unir as pessoas através das suas emoções

Kiznaiver

Kiznaiver produzido pelo estúdio TRIGGER e escrito por Mari Okada, consegue destacar-se pela positiva com uma animação muito boa, estando incluído nos géneros de thriller e sci-fi. Este anime estreou em 2016 com um total de 12 episódios.
Este anime conta-nos a história de um rapaz, Katsuhira Agata, cuja sensibilidade à dor é quase nula. Isto torna-o numa pessoa apática e que pouco interesse nutre pelo que se passa à sua volta, tornando-o um alvo fácil de bullying.
Um dia, Katsuhira e mais 5 colegas da turma dele são “raptados” por uma organização misteriosa e forçados a juntar-se ao kizna system. Eles ficam então ligados através da dor, e sempre que cada um sente sofrimento, este é dividido igualmente por todos. Eles são então obrigados a realizar uma série de tarefas, com o objectivo de obter a “conexão perfeita”. O facto de estarem conectados através da dor acarreta uma série de questões e problemas com os quais eles terão de lidar de forma a conseguirem co-existir e até sobreviver.
Na minha opinião, um dos pontos fortes de Kiznaiver é o desenvolvimento das personagens ao longo dos episódios, sendo cada uma delas explorada minuciosamente. Isto também faz com que o espectador crie uma certa empatia por cada um deles. Para além disso, este anime apesar de ter um tom dramático, possui imensas situações caricatas, tornando o ambiente mais leve e também algo cómico.
No geral, Kiznaiver é um anime que explora a importância das relações interpessoais e a necessidade que todos temos de nos sentirmos ligados a outras pessoas.

Leiam o Open Sesame da semana anterior aqui.

Comments