Encurralados, com medo e à espera da morte. É assim que se encontram 400.000 soldados em Dunkirk! O tempo está-se a esgotar, e aqui estão cinco rápidas razões para não o perderes:

1ª: Christopher Nolan. O aclamado realizador e argumentista volta para mais um filme que garante deixar-nos presos ao ecrã e sem poder respirar por um segundo! Após grandes êxitos como Interstellar, a triologia de The Dark Knight, The Prestige e Inception, certamente que Dunkirk promete não ficar atrás.

2ª: Elenco. O filme conta com um elenco bastante diversificado. Profissionais de peso como Tom Hardy e o vencedor do Óscar de Melhor Actor Secundário em 2016, Mark Rylance marcam presença. Mas também temos actores desconhecidos e completamente novos do mundo do cinema e das longas-metragens, como Fionn Whitehead.

3ª: Precisão histórica. Dunkirk transporta-nos para o ano de 1940, em que mais de 400.000 soldados aliados ficaram encurralados e sob ataque constante dos nazis. Com a mãozinha de Nolan na cadeira de realizador e argumentista, espera-se que este filme seja tão bom como historicamente preciso.

4ª: Efeitos especiais. O que não pode faltar num filme de Nolan são efeitos de cortar a respiração. O realizador aposta bastante no visual e na banda sonora e decerto que um filme sobre a segunda guerra mundial tem material suficiente para ser fantástico nestes aspetos.

5ª: Candidato de peso. Com a estreia do filme mais cedo nos Estados Unidos, as críticas começaram a chover. Para surpresa de alguns e alegria de muitos, os críticos dizem que Dunkirk é o melhor filme do ano até à data e que é um candidato de peso aos Óscars. Com afirmações destas, o que mais podemos esperar é que o filme seja tão bom quanto os filmes anteriores de Nolan.

O filme estreia a 20 de Julho em Portugal.

Trailer | Dunkirk

Comments