Mini-Reviews TV The Last Man on Earth TV

The Last Man on Earth – Season Finale – 3ª Temporada

The Last Man on Earth

Depois de um cliffhanger relacionado com um elevador, eis que Tandy e companhia limitada está de volta para a segunda temporada desta terceira temporada. Tendo em conta os defeitos do passado, será que a série conseguiu redimir-se?

O Melhor: Got Milk?, o episódio que abre esta segunda metade da temporada, revela-se como o episódio mais forte de uma temporada fraquinha. Após 3 temporadas sem sabermos as origens do surto do vírus, eis que obtemos as devidas respostas. Esse episódio também ganha por ter, para variar, Kristen Wiig como a protagonista, o que serve de lufada de ar fresco para quem já estava aborrecido de ver Tandy e companhia, mas também para ver o chamado awkward comedy característico de Wiig e que assenta que nem uma luva na atmosfera da série. Ver o início de tudo através do olhar de uma personagem que nos é desconhecida foi uma boa maneira de começar a segunda parte.

O Pior: O pior estava reservado para os restantes episódios. Não por causa da previsibilidade de alguns dos eventos – os episódios ao menos conseguiram algumas surpresas – mas termos o regresso do grupo significa voltar à comédia “rasca” que a série anda a abordar ultimamente. Tandy (Will Forte) começa a demonstrar-se como um dos protagonistas mais irritantes da série – ou, quiçá, da história das séries televisivas. As suas intervenções são tão irritantes que, nem mesmo nos momentos mais sérios dele, o podemos levar muito a sério, à espera da previsível punchline. Cada situação que nos é apresentada na série é surreal. Nos inícios da série, seriam twists interessantes; mas agora com o desgaste notável, tornam-se bastante previsíveis. A série até “rouba” algumas situações já antes vistas em séries passadas num mundo pós-apocalíptico! Originalidade: 0.

O restante elenco também não está isento de culpa. Carol (Kristen Schaal) incorre no mesmo risco da irritação em que vemos Tandy; Todd (Mel Rodriguez), na falta de palavra pior, é “aborrecido”; Melissa (January Jones) falha em conseguir demonstrar seriamente que está louca; Erica (Cleopatra Coleman) só está lá a preencher espaço; oh, mas Gail (Mary Steenburgen) protagonizou um dos piores twists de sempre na série. Keith L. Williams deveria dar uma nova luz ao grupo como o pré-adolescente Jasper; infelizmente o melhor que conseguiram fazer com ele é ele tornar-se também num poste de bambo a fazer questões por tudo e por nada. Em suma, em nada adiciona a uma dinâmica de grupo que já está mais que quebrada.

Em suma, esta revela-se como a pior temporada da série, com exceção feita ao episódio centrado na personagem de Kristen Wiig. Porque de resto, e como o fator novidade já está no alto-mar, a série nem merece existir neste momento.

Ainda não se sabe se a série será renovada ou não.

0 39 100 1
39%
Average Rating
  • 39%

Comments