Cinema Críticas

Crítica: Jagten (The Hunt)

Jagten

Nome: A Caça

Título Original: Jagten

Elenco: Mads Mikkelsen, Thomas Bo Larsen, Annika Wedderkopp, Lasse Fogelstr∅m, Susse Wold.

Duração: 115 min.

Thomas Vinterberg é ainda um realizador com poucos filmes na sua filmografia, devo assumir que ainda não vi o badalado Die Festen, mas com certeza irá estar na minha lista muito brevemente. Vou falar sobre o seu novo filme Jagten que, em Portugal, ficou intitulado A Caça.

Mads Mikkelsen é Lucas, um homem divorciado e rotineiro, que trabalha num jardim-de-infância e é adorado por todas as crianças; a vida parece sorrir-lhe dado os últimos acontecimentos do seu filho querer ir morar com ele e de ter arranjado uma namorada, etc. Eis que toda esta vida honesta de Lucas dá uma reviravolta quando uma pequena e inocente mentira torna a sua vida num caos.

Jagten é, acima de tudo, uma obra de referência no que toca aos limites da mente humana, no sentido em que, desde uma tenra idade, todas as nossas acções têm claramente as suas consequências. É mesmo caso para dizer que o filme de Vinterberg é uma obra-prima em todos os aspectos; é um filme que nos projecta imediatamente para a vida do protagonista, e que nos faz querer participar nele devido ao seu realismo. É impossível ficar-se indiferente perante todas as situações que vão decorrendo na acção do filme, do início ao fim. Senti raiva, pena, revolta, apeteceu-me entrar no filme e dar porrada a todos os que foram absorvidos pela inocente e, no entanto, caótica mentira que destroçou a vida do protagonista.

O trabalho de atores é igualmente brilhante, Mads Mikkelsen (o novo Hannibal Lecter da série Hannibal) assume-se como um dos atores mais importantes deste novo século e conseguiu seguir à linha todas as exigências árduas na construção da sua personagem, já para não falar da pequena Annika Wedderkopp cuja performance irá projectá-la certamente no cinema dinamarquês.

Sem querer revelar muito mais da história, deixo aqui a última observação acerca de Jagten: uma obra-prima dos tempos modernos, que nos absorve do início ao fim e que combina fielmente o poder inconfundível da mentira e da inocência.

Trailer – Jagten

Comments