Downton Abbey Mini-Reviews TV TV

Downton Abbey – Series Finale – 6ª Temporada

Downton Abbey

Como já é habitual, não há Natal que se preze sem que se possa fazer uma visita à família Crawley. E, para honrar esta tradição, e porque é, de facto, a última, vamos falar (já com uma lágrima no canto do olho) sobre esta maravilhosa série de televisão.

O Melhor: Downton Abbey é uma série nostálgica. Uma daquelas que vemos e nos sentimos enriquecidos por uma lição de história sobre a aristocracia britânica e dos seus criados que, de uma forma atribulada, tornaram-se eles também um núcleo familiar unido. Os Crawleys vivem há gerações no palácio de Downton Abbey, um lugar de muito amor e de acontecimentos invulgares e, ao longo de seis temporadas, saltitamos entre a riqueza da aristocracia do século XIX, e a humildade daqueles que trabalham para estes indivíduos endinheirados. Mas as relações entre todos, que se vão forjando com o passar do tempo, o amadurecimento de uma adaptação forçosa aos avanços tecnológicos e de uma consciencialização humilde dum universo aparentemente onírico, contribuem para que Downton não seja apenas um lugar presencial, mas também mágico.

Criada por Julian Fellowes, a série é um magistral exercício de televisão histórico que, através de uma maravilhosa construção de personagens e cenários tipicamente “British”, culmina num grande presente emocional. Para Fellowes, da típica postura autoritária de Mr. Carson, da doçura de Mrs. Hughes, da ingenuidade de Daisy, dos problemas de Mr. Barrow, das alegrias de Anna e Mr. Bates, da sabedoria de Mrs. Patmore, das brigas entre Lady Edith e Lady Mary, das piadas inteligentes de Lady Violet, da responsabilidade de Lord Robert e todos aqueles que contribuíram para que que Downton fosse este lugar mágico, um muito obrigado. Obrigado por tornarem este visceral, encantador e magnífico lugar num lugar mágico, de emoções, de nostalgia, de lembrança. Obrigado por tornarem o meu Natal muito mais vivo e humilde. Aqui me despeço, com muita saudade, com uma lágrima no canto do olho e com um apreço enorme por estas incríveis personagens que acompanhei durante anos.

O Pior: Apesar de a despedida ter sido sentida, pedia-se um pouco mais do destino de cada um mas, vou desligar um pouco o criticar e vou-vos deixar ver, saborear, viver o espírito de Downton não fosse ele o mais natalício de todos.

0 85 100 1
85%
Average Rating

Downton Abbey deixa, portanto, muita saudade, nostalgia e encanto, mas podia ter sido ainda mais encantadora se conseguisse revelar o destino de todos os maravilhosos intervenientes.

  • 85%

Comments