Frame by Frame The Walking Dead TV

The Walking Dead – 7×03 – The Cell

The Walking Dead

Daryl é sequestrado por Negan e trancado a sete chaves numa cela. É alimentado a sandes por Dwight e é confrontado com a realidade de que é impossível escapar de Negan, seja do indivíduo de carne e osso ou da ideia de que “todos são Negan”. Ficamos a conhecer Dwight melhor, do porquê de se ter tornado numa pessoa fria e de ter chegado ao lugar onde se encontra.

The Walking Dead é uma série que, por vezes, mete a “pata na poça” por assim dizer. É uma que é tão inconsistente que tanto nos causam uma adrenalina única como pode deixar-nos a arrancar cabelos de tão maus que os episódios são. É uma dualidade difícil muito porque a legião de fãs é gigantesca. Mas há que dar mérito a determinadas coisas. Uma delas é Jeffrey Dean Morgan que é assombroso como o mais poderoso e temido vilão da série.

The Cell perpetua a ideia de Negan. Negan não é apenas uma versão bruta de Donald J. Trump; é uma versão alargada à ideia de Donald Trump. Se The Walking Dead promovesse Negan a presidente a campanha estava lançada com apenas dois episódios. Negan é uma personagem tirânica, arrepiante. Uma figura imponente, autoritária, sarcástica; mas também é um ideal. Um ideal de subserviência. Todos o temem, mas todos o respeitam. Daryl, aqui, representa o povo americano que se divide e entende as consequências de se sujeitar aos princípios de Trump. Um marketing cruel mas que, de certa forma, é eficaz.

A comparação pode parecer idiota ou até descabida aos portugueses mas, a realidade, é que isto será um problema a longo prazo para o resto do mundo mas, opiniões políticas à parte, voltemos a Negan e ao estrondoso Jeffrey Dean Morgan. Ainda que tenha aparecido em doses reduzidas, o certo é que a equipa de argumentistas cria um clima de suspense interessante, colocando a figura de Negan no centro de tudo sem ter que estar fisicamente no centro de tudo. Resumidamente é como se Negan fosse uma mordidela de uma cobra venenosa em que o veneno se alastrasse rapidamente pelo corpo (tal e qual como Trump).

A história de Dwight é também agridoce e a forma como se comporta perante o seu chefe é invulgarmente triste, o que nos leva a sentir uma cumplicidade pela personagem como nunca antes tínhamos sentido. Norman Reedus também arranca aqui uma das melhores prestações na série que já se fazia sentir. O “durão” é finalmente quebrado.

The Cell triunfa precisamente por ir gradualmente apresentando as suas novas personagens, ao passo que transmite confiança de que esta poderá tornar-se a melhor temporada da série.

0 84 100 1
84%
Average Rating

Mesmo não sendo extraordinário, The Cell é um capítulo que explora os horrores de se ser refém de Negan, maravilhosamente interpretado por Jeffrey Dean Morgan.

  • 84%

Comments