Mini-Reviews TV TV

Girlboss – Season Finale – 1ª Temporada

Gilboss

O Melhor: Girlboss é totalmente definida pela sua melhor qualidade: Britt Robertson. A atriz demonstra o seu talento em tudo o que faz, mas tem passado até agora um pouco despercebida. Em Girlboss tem todo o espaço para brilhar. Baseado em Sophia Amoruso, criadora de Nasty Gal, a série descreve a ascensão do império da empresária que começa como um pequenonegócio no eBay. O enredo é carregado nos ombros da personagem principal e Britt está mais do que à altura do desafio. Sophia é impulsiva, recusa-se a seguir regras e não tem filtros, quer singrar na vida sozinha e sem trabalhar em algo que não gosta. Quando surge uma oportunidade de fazer dinheiro a partir de casa através da sua paixão por moda, nada a vai parar de o conseguir fazer. E Sophia não é uma típica personagem principal. É fácil odiá-la, ela vai-nos dar muitas razões. As suas amizades e relacionamentos são poucos porque o seu bem-estar e orgulho vêm sempre primeiro. Mas cada episódio desvenda mais uma camada da personalidade de Sophia, das suas inseguranças e defeitos. Não há medo nesta série de mostrar o lado mais feio e humano da personagem e o carisma de Britt acaba por não nos deixar odiá-la por muito tempo. É uma história que inspira, que nos traz muito humor e tristeza ocasional, que nos convida a julgar as personagens porque erram como qualquer um. Sophia é talvez uma das personagens jovens femininas mais complexas dos últimos anos, conseguindo ser forte e vulnerável em quantidades iguais. E o elenco secundário, ainda que ofuscado pela força da natureza que é Britt Robertson, bem como a banda sonora são um apoio perfeito.

O Pior: Depois de ver o que de melhor tem a série, é fácil prever o pior. Exatamente o que só mencionei no fim, as outras personagens. A série foca-se tanto em Sophia que quem está à sua volta tem apenas um ou outro episódio para realmente mostrar alguma personalidade, com algumas personagens presentes apenas para suscitar algumas gargalhadas. Não existe uma total falta de desenvolvimento das personagens com relações mais próximas a Sophia, mas no geral são definidas por essa relação e muito pouco por si mesmas.

0 80 100 1
80%
Average Rating
  • Uma história cheia de carisma onde Britt Robertson brilha.
    80%

Comments