Frame by Frame This Is Us TV

This Is Us – 1×03 – Kyle

This Is Us

This Is Us regressou esta semana com um novo episódio que prova mais uma vez a sua capacidade de equilibrar drama e momentos leves sem que uns roubem a importância aos outros. E depois de dois episódios com reviravoltas que ninguém previa, a série consegue manter-nos colados ao ecrã à espera de mais.

Voltámos ao dia em que Jack (Milo Ventimiglia) e Rebecca (Mandy Moore) trouxeram os filhos do hospital e apercebemo-nos de imediato de que algo não está bem. Para além da dificuldade de se adaptarem a uma nova vida com três crianças, Rebecca não estava a lidar bem com a situação de Randall (que nos seus primeiros dias se chamou Kyle) e com a perda de um dos seus bebés. Começamos a ver de imediato, embora neste momento a relação entre os dois ainda pareça normal, o momento em que as coisas começaram a mudar e começamos também a perceber um pouco melhor a situação em que se encontravam no episódio anterior.

No presente, Randall (Sterling K. Brown) tenta fazer de tudo para procurar uma forma de salvar a vida do pai, ao mesmo tempo que se vê obrigado a contar a verdade à mãe. Sendo este episódio muito focado em Randall, no seu pai biológico e nas suas origens, foi interessante ficar não só a conhecer melhor a sua história como também ver facetas de Rebecca que ainda não conhecíamos. A personagem está-se a revelar aos poucos e deixa-nos assim curiosos para saber o que mais estará a esconder. Apontando um pequeno defeito a um dos enredos deste episódio, as interações entre Rebecca e William (Ron Cephas Jones) foram um pouco apressadas, tentando englobar demasiado em duas curtas conversas. Não sabemos se as interações acabaram por aí, mas se é esse o caso, não deixou de saber a pouco.

Esta semana focou-se finalmente em Kate (Chrissy Metz) fora do seu peso. Toby (Chris Sullivan) descobre que Kate tem uma excelente voz e faz de tudo para a obrigar a libertar-se das suas inseguranças e, acima de tudo, do seu irmão. Kate e Kevin (Justin Hartley) têm uma relação bastante co-dependente (utilizada de forma genial no final do episódio para nos deixar com o coração nas mãos) que foi muito bem explorada neste episódio desde os flashbacks ao presente. A separação dos dois vai decerto trazer uma nova dinâmica à série, obrigando o foco a passar para as personagens individualmente, agora que já compreendemos a dinâmica familiar.

This is Us continua a ser refrescante, carismática e a prender a nossa atenção de uma forma que outras séries têm alguma dificuldade em fazer. Continua a fazer-nos rir enquanto nos deixa emocionalmente exaustos no final. Esperemos que assim seja todas as semanas.

0 89 100 1
89%
Average Rating
  • Depois de dois episódios com reviravoltas que ninguém previa, a série consegue manter-nos colados ao ecrã à espera de mais.
    89%

Comments