Frame by Frame The Walking Dead TV

The Walking Dead – 6×02 – JSS

The Walking Dead

Se se recordarem de onde First Time Again terminou, certamente vão-se lembrar de uma buzina que colocou em risco os planos do grupo em desviar uma horda de walkers para longe de Alexandria. Em JSS isto é explicado num episódio extraordinário de ação, suspense e muito sangue à mistura. Enid, a amiga colorida de Carl, está em destaque assim que vemos como é que foi parar ao refúgio atual dos nossos heróis numa triste entrada e de onde provém o título do episódio. Embora ainda não tenhamos resposta do significado da sigla, JSS, percebemos que Enid está traumatizada com a perda da sua família e com a decadência do mundo como o conhecia. Uns tempos passados, Carol conversa com as habitantes de Alexandria sobre culinária e, assim que Judith é embalada e dorme pacificamente, um estranho evento tem lugar dentro das muralhas da cidade. Os “Wolves”, grupo que conhecemos da temporada anterior, conseguiu entrar dentro da fortaleza e começa a chacinar os habitantes e a saquear as casas.

Filmado como se se tratasse de uma sequência de videojogo e sobre o olhar de Carol e Morgan, JSS é uma alucinante sequência de ação que envolve o espectador do início ao fim. Não temos muitos diálogos, mas o que temos, incidem sobre Denise, uma psiquiatra a quem foi atribuída a tarefa de se tornar médica de Alexandria. Merritt Wever é a atriz que trouxe esta nova personagem à vida e o seu propósito é magnificamente calibrado com uma forte carga dramática. Todos os moradores estão em guerra e, enquanto uns perecem devido à inexperiência, outros revelam-se autênticos sobreviventes e o desespero pela vida força-os a tomar decisões difíceis e moralmente complexas.

JSS continua a alternar nos agrados dos fãs de The Walking Dead, no sentido em que lida quer com ação proveniente dos mortos-vivos, como é fiel aos seus objetivos de transparecer uma realidade consequente de um mundo pós-apocalíptico: temer os vivos. Mas, sobre a alçada da realizadora Jennifer Lynch, JSS quebra as barreiras da moralidade, assim que Melissa McBride assume as rédeas dos momentos mais emblemáticos do episódio e se lança numa carnificina sangrenta. A filmagem, digna de um videojogo bem formulado, adequa-se perfeitamente ao desenvolvimento da ação e não nos poupa a uns pequenos sustos, bem como nos provoca uma segura sensação de adrenalina. O enigma paira sobre Morgan e na estranha ligação com os membros dos invasores, será que foi através dele que eles entraram na cidade? Terá algo haver com Enid? Não se sabe ao certo como ou quem é responsável pelo infortúnio, mas o certo é que JSS tornou-se um dos melhores episódios da série, não só porque se trata de uma pérola de entretenimento, como dá destaque a personagens que até então estavam algo adormecidas.

Ainda que opte por algumas decisões menos boas em certos momentos, a equipa de The Walking Dead parece ter fixado as necessidades dos fãs e promete tornar a série num exercício metamórfico em que o avanço narrativo é embelezado com fortes sequências de ação substitui o fracassado desenvolvimento de personagens que se tornou incomodativo nas temporadas anteriores.

0 88 100 1
88%
Average Rating

JSS é visualmente extraordinário com ação ritmada e com uma maravilhosa Melissa McBride que é tão badass quanto se pedia.

  • 88%

Comments