Frame by Frame Game of Thrones TV

Game of Thrones – 5×05 – Kill the Boy

Game of Thrones

Como já tinha referido na review anterior, Game of Thrones continua a apalpar terreno para chegar aos episódios que o público mais anseia. Com a partida de Sir Barristan, a Mãe dos Dragões está de luto e as consequências são largadas naqueles que poderão ser os principais culpados. A jovem rainha reúne os líderes mais importantes de Meereen e apresenta-os aos seus filhos, numa cena cruel e brutal (nos dois significados da palavra). Sansa passa (mais uma vez) por um mau bocado ao embrenhar-se no mundo lunático do seu futuro marido Ramsey Bolton, sob o olhar distante de Brienne e Podrick que planeiam uma forma de captar a atenção da descendente da família Stark. Na Muralha, Jon Snow prepara a partida do rei Stannis ao mesmo tempo que negoceia com o (novo) chefe dos Wildlings para que se junte à sua causa, algo que não agrada nem a uns nem a outros. Tyrion Lannister também está de volta, ainda atado no bote de Jorah Mormont a caminho de Mereen e, porque quem se “mete em atalhos, mete-se em trabalhos”, são surpreendidos por uns seres chamados Homens de Pedra que parecem sofrer de um mal que é transmissível quando há contacto físico.

Pena, no entanto, é não termos notícias da jovem Arya que continua com o seu treino de criar uma nova identidade. Mas, Kill the Boy é um dos melhores episódios até então da temporada que combina todos os elementos necessários para um serão incrivelmente empolgante. Apesar de algumas personagens não estarem presentes, Kill the Boy realça os sacrifícios que são necessários para manter a ordem no(s) reino(s) nas linhas narrativas de Jon Snow e Daenerys e este resultado parece ter funcionado para captar a nossa atenção. A realização de Jeremy Podeswa consegue retirar o melhor dos cenários e dos efeitos especiais na recriação de Westeros ao ampliar a extensão histórica do universo de George R. R. Martin. Outra característica interessante em Kill the Boy é a relevância de Ramsey Bolton, o torturador mais odiado do mundo. Ramsey surge como o substituto de Joffrey Baratheon, onde a sua personalidade desequilibrada e os seus instintos maliciosos deixam qualquer um de nós a temer pela vida de Theon Greyjoy e Sansa que estão sob o seu controlo.

A relevância de Sansa é também uma das melhores surpresas. A evolução da personagem tem sido feita de forma gradual e vai conduzindo o espectador para os conflitos internos da mesma. Sansa é mais do que aparenta e a sua conduta está a olhos vistos na maneira como manipula os que estão a seu redor e promete continuar a desenvolver-se. Assim que caminhamos para o final um novo twist surge para nos deixar a “chorar por mais” e, sem dúvida que o próximo episódio dará destaque à sua concretização.

Kill the Boy é, portanto, o melhor capítulo da temporada até agora e alia todos os elementos que tornam Game of Thrones numa das melhores séries de televisão de sempre.

0 95 100 1
95%
Average Rating

Kill the Boy é o melhor capítulo da temporada até então, colocando em destaque o sempre carismático Jon Snow e a sua jornada.

  • 95%

Comments