Frame by Frame Game of Thrones TV

Game of Thrones – 5×03 – High Sparrow

Game of Thrones

Estamos de volta a Westeros e ao seu mundo complexo de personagens extraordinárias. Arya Stark embarca na maior aventura da sua vida, em que precisa de criar uma nova identidade sob a alçada do seu herói Jaqen. Tommen e Margaery dão o nó para o descontentamento de Cersei (há um momento em particular que realça o quanto as duas se odeiam). Sansa continua a ser uma “moeda de troca” (pobre coitada!) e é agora a pretendente do Norte ao estar prometida a Ramsey Bolton, filho do assassino da sua família. Brienne e Podrick partilham umas palavras íntimas que resultam num diálogo honesto de como a guerreira se tornou a defensora do seu antigo patrão Renly Baratheon.

Jon Snow rejeita a proposta de Stannis e toma medidas drásticas para manter o respeito dos seus súbditos em Castle Black. Uma nova ameaça emerge nas ruas de King’s Landing liderada pelo misterioso High Sparrow, uma organização que procura dar o castigo merecido àqueles que levam uma vida pecaminosa. Cersei conhece-o mas o seu estranho à vontade com o mesmo diz-nos que estamos perante uma nova aliança. Por falar em alianças, Littlefinger e Roose Bolton também andam a tramar alguma e a falta de confiança entre ambos promete desenvolver-se nos próximos capítulos. Por fim, Tyrion Lannister chega a Volantis, no seu longo caminho para Meeren.

Em High Sparrow sentimos que os argumentistas de Game of Thrones estão a “preparar uma sopa”. Isto significa que, neste episódio, começam a surgir novos rumos para as histórias das personagens principais. A jovem Arya, que pretende ser uma aprendiz do Homem Sem Rosto, precisa de deixar o seu passado para trás e tornar-se numa pessoa nova; Cersei está na iminência de se vingar de Margaery assim que a linha ténue que as fazem tolerar-se uma à outra está a desaparecer; Tyrion também não tem um destino muito bom no final do episódio, mas cada um que tire as suas conclusões; Jon Snow começa a delinear os seus objetivos enquanto Comandante da Patrulha da Noite ao mesmo tempo que precisa de manter o respeito dos seus soldados e, para isso, necessita de tomar medidas que vão contra o seu próprio caráter. Não temos Khaleesi presente neste episódio (a prostituta vestida como ela não conta) mas, sinceramente, também não sentimos muito a sua falta. As personagens que estão em fase de desenvolvimento continuam a sua jornada pelas terras dos Sete Reinos em que o perigo espreita a qualquer esquina.

Não é um episódio extraordinário, nem tão pouco. Mas acima de tudo continua a enriquecer as personagens que tanto gostamos ao conferir-lhes novas decisões e novas perspetivas quanto ao seu destino. Vejam o exemplo de Jon Snow que continua a crescer como indivíduo e, embora sempre humilde no seu coração, precisa de usufruir do novo poder para evitar que se instale a desordem no seu meio. É um episódio em que a escrita de David Benioff e D. B. Weiss repleta de respostas afiadas, insultos e discursos sentidos sobressai acima dos seus cenários e das suas personagens. O argumento é o que, de facto, nos agarra às situações e aos momentos que decorrem ao longo de High Sparrow, com destaque para aquele momento entre Brienne e Podrick e para o de Margaery e Cersei.

Vamos aguardar para o que acontece no episódio seguinte e ver até onde é que a equipa pretende chegar com estas novas vertentes narrativas.

0 85 100 1
85%
Average Rating

Mesmo não sendo majestoso, High Sparrow conquista pelo argumento aliciante e pela introdução de novas personagens misteriosas.

  • 85%

Comments