American Horror Story Frame by Frame TV

American Horror Story – 4×08/09 – Blood Bath/ Tupperware Party Massacre

American Horror Story

Assim que a busca por Ma Petite ficou por águas de bacalhau, Ethel confronta Elsa e insiste para que ela admita que está envolvida no desaparecimento da mesma. Ainda que todos nós saibamos que a Fraulein está longe de ser inocente, sabemos bem quem está por trás deste desaparecimento. As constantes manhas artísticas de Elsa conseguiram levar a melhor da Mulher Barbuda até a este momento. Ethel, que é a grande companheira da personagem de Jessica Lange, está destroçada, admirada e aterrorizada com a forma da artista de fazer as suas atrocidades pela calada. Desiree incita uma pequena seita das “meninas” traumatizadas pelos homens opressores com o objetivo de se emanciparem e coordenarem um contra-ataque ao pai da enfermeira Penny que a transformou na Menina Lagarto forçosamente.

Grace Mott desabafa com o seu psiquiatra sobre os comportamentos psicopatas do seu filho Dandy e, numa tentativa de desespero comete o pior erro de todos: marcar uma consulta para o filho. Após choramingar pelas gémeas Tattler terem abandonado a sua mansão e matar a sua empregada, Dandy continua a evoluir na sua carreira de assassino do ano. É uma personagem detestável encarnada com afinco por Finn Wittrock que torna Dandy a nova revelação de American Horror Story.

Tanto Blood Bath com Tupperware Party Massacre são dedicados a esta terrível personagem que, certamente, eleva o estatuto da antologia a um verdadeiro massacre sangrento que todos esperavam até agora. É certo que Finn Wittrock é o homem do momento, mas o elenco de American Horror Story é todo ele fantástico: Sarah Paulson é absorvente e outro dos pontos mais fortes; Evan Peters continua a crescer como ator e a sua ascensão deve ao seu ar inocente e que se transforma em inúmeras outras personagens ao longo das temporadas; Angela Bassett que teve um papel mais incidente em Coven também não fica atrás, ainda que a sua personagem necessite de se desenvolver um pouco mais. Todas as outras “aberrações” são talentosas e ambíguas nos seus propósitos: todas as almas bondosas têm pecados a contar e é com base neste princípio que se vão regendo.

Ambos os episódios são de uma beleza aterradora e aliando a escrita com uma estonteante fotografia, uma banda-sonora brilhante e um design de produção como nunca antes vimos, Freak Show assume-se definitivamente como a mais forte temporada de toda a série.

Ryan Murphy consegue captar com minúcia o material de que são feitos os piores pesadelos e vai contando-os de forma pausada e eloquente para que o espectador tenha calafrios e arrepios pela espinha abaixo.

0 84 100 1
84%
Average Rating

American Horror Story regressa com fogo e saíram dois episódios muito interessantes e bem inquietantes.

  • American Horror Story - 4x08 - Blood Bath
    88%
  • American Horror Story - 4x09 - Tupperware Party Massacre
    80%

Comments