Frame by Frame The Walking Dead TV

The Walking Dead – 5×03 – Four Walls and a Roof

The Walking Dead

A luta pela sobrevivência dos heróis de The Walking Dead continua. Bob havia abandonado o carinho do grupo durante o jantar e afogar as suas mágoas (de algo que ninguém sabia, mas pelo menos desconfiava) no pátio. Nisto, foi agredido e descobrimos que alguma da população do Terminus ainda estava viva e com “boas maneiras à mesa”, por assim dizer. Carol e Daryl avistaram um veículo que se assumia ser dos sequestradores de Beth e seguiram-no sem pedir reforços. Gabriel, um padre bem inseguro, revelou o seu verdadeiro propósito e caráter.

Todos estes elementos parecem estar a funcionar competentemente na nova temporada. Há um cuidado e proximidade com os personagens que já acompanhamos há cerca de 4 anos que nunca sentimos antes. Numa ocasião em que a união faz a força e a necessidade de sobrevivência é maior, Rick and the gang são caçados pelos vilões de serviço: os canibais do Terminus (que sobreviveram à fantástica investida de Carol). Sem duas das suas principais armas, Rick e a restante família une-se para lidar com o problema.

De forma inteligente, a equipa da série conseguiu criar um ambiente de tensão e suspense assim que o jogo de gato e rato começa. A perseguição, a claustrofobia de um beco sem saída e da necessidade de confronto colocam o espectador em alerta a todos os segundos. A ausência de Daryl e Carol reforçam esta sensação de inseguranças e desproteção. É aqui que vemos as fragilidades de cada um, bem como uma ânsia de pôr um ponto final em mais uma etapa de sobrevivência. “It’s just four walls and a roof” é uma frase poderosa. As personagens consciencializam-se de que não há locais seguros, apenas abrigos que lhes conferem as condições mínimas de conforto. Pensando que não, a serenidade com que eles abordam o tema mostra o cansaço e a fadiga que todos passaram e que sabem que ainda irão passar em tempos futuros.

Temos claramente uma evolução progressiva no desenvolvimento de personagens, característica importante que faltou nas restantes temporadas. Conseguimos ter uma perceção de que nada é um dado adquirido e nem mesmo a humildade (que é um valor constante na série) os safa. Aliás, até prejudica em determinadas decisões. O argumento continua a evoluir e a dar crédito a fatores e emoções que realmente são pertinentes. Mesmo que estejamos a processar os novos rostos da temporada, o nosso foco não se desvia dos heróis, daqueles que vemos e partilhamos o cansaço, as dores, as perdas.

Enquanto que nas restantes temporadas tínhamos momentos de puro tédio e rotina, aqui não há descanso. Há desconfiança e falsa sensação de proteção que, no fundo, sempre foi a base de The Walking Dead.

E a Beth? Que é feito desta sonsa? Só no próximo episódio saberemos.

0 88 100 1

88%
Average Rating

Four Walls and a Roof é marcante e continua a apalpar terreno para grandes acontecimentos. O suspense passou a ser uma constante da equação deixando-nos verdadeiramente inquietos.

  • 88%

Comments