Frame by Frame Prison Break TV

Prison Break – 5×03 – The Liar

Prison Break

Achava eu que a primeira tentativa de fuga ia dar certo, mas isto é Prison Break e a primeira dá sempre errada.

Neste terceiro capítulo da nova temporada, vemos Michael (Wentworth Miller) e os seus companheiros de cela levarem a cabo o plano para escaparem de Ogygia, e mais uma vez, tudo está extremamente bem pensado, tanto como manter os outros prisioneiros trancados nas suas celas, como Abu Ramal (Numar Acar) longe de tudo, ao contrário do inicialmente previsto. Quando tudo parece dar certo, o telhado da prisão está extremamente bem vigiado e não há escapatória possível. Impossível não suar com todas estas cenas, dignas dos tempos áureos da série.

É ainda em conversa com o seu “braço-direito” Whip (Augustus Prew), que percebemos que durante todos estes anos que Scofield esteve desaparecido, estreitou relações com a CIA e andou por aí a fazer aquilo que melhor sabe: escapar de prisões, assim como Kaniel Outis ser apenas uma mentira criada com um objetivo que ainda não sabemos qual é.

Notória é também a evolução do personagem. Se antes largava tudo pelos companheiros que pudessem ficar para trás, agora isso não acontece, como vimos quando Sid (Kunal Sharma) acabou por ficar retido na cela e Michael continuou com a fuga.

No suporte da trama e nas narrativas mais secundárias continuamos a acompanhar Lincoln, C-Note (Rockmond Dunbar) e Sheba, que pretendem agora escapar do Iémen depois de Scofield fugir. Necessitando de passaportes falsos para sair do país, vêem-se envolvidos em mais esquemas e correm riscos que na minha opinião, serviram apenas para alimentar o romance que se está a criar entre a personagem de Dominic Purcelle Inbar Lavi.

Do outro lado vemos Sara (Sarah Wayne Callies) cada vez mais ciente do que está a acontecer e que tudo é muito maior do que parece. Apesar de ser estranha a ligação com T-Bag (Robert Knepper) depois do que ele lhe fez no passado, é interessante ver a aliança das personagens em descobrir de que forma Kellerman (Paul Adelstein) está envolvido em tudo.

A cena final com o protagonista a gravar um vídeo para Sara é arrepiante e mostra-nos que isto que aconteceu e continua a acontecer, todos estes anos fingindo estar morto, serviram apenas para salvar a amada e o irmão. O porquê? Não sabemos. Assim como não sabemos a identidade de Poseidon, aquele que parece estar por trás de tudo isto.

É fácil perderem-se numa trama cheia de reviravoltas como esta, mas mesmo não inovando, as coisas têm feito sentido e parecem dar certo. Os próximos episódios prometem!

0 80 100 1
80%
Average Rating

A tentativa de fuga corre mal e os momentos de tensao sao mais que muitos neste terceiro capitulo.

  • 80%

Comments