Frame by Frame Prison Break TV

Prison Break – 5×01 – Ogygia

Prison Break

Cerca de 8 anos depois, soubemos do regresso de uma das séries de maior sucesso da primeira década do século. A excitação inicial deu lugar ao medo do que poderia vir por aí. O que mais havia para contar desta história?
Depois de 4 temporadas de fuga, a série terminou com a suposta morte de Michael, deixando o amor da sua vida Sara e o filho sozinhos. Mas reviravolta das reviravoltas? Neste nova toma de episódios, Scofield está vivo.

O famoso T-Bag, que adoramos odiar, é finalmente solto da prisão de Fox River, por ser um “cidadão exemplo (algo está errado aqui) e juntamente com os seus pertences, recebe uma carta sem remetente com uma foto do nosso protagonista enclausurado numa prisão no Iémen. Fazendo chegar essa informação a Lincoln, este depressa faz tudo para descobrir a veracidade disto. Viaja até Nova Iorque para falar com Sara, que agora novamente casada, põe de lado essa possibilidade.

Descobrindo novas provas e encontrando em C-Note, um velho amigo e agora convertido ao Islamismo, uma grande ajuda, partem para Iémen decididos a reaver o irmão e amigo. Mas o reencontro não é como esperado. Scofield afirma: “Não sou o Michael e não sei quem tu és”, assumindo agora a identidade de Kaniel Outis, um terrorista associado ao estado islâmico preso por assassinato, dando-nos a entender que vem aí uma intriga complicada, envolvendo novas tatuagens.
Não podia deixar de mencionar ainda a nova “mão robótica” de Bagwell, que este recebe de um doador anónimo. Se sem a mão era o que era, o que virá agora?

As sequências de ação que envolvem este primeiro capitulo são bem conseguidas e conseguem meter-nos agarrados à cadeira.
Não podemos esperar uma grande diferença porque efetivamente esta nova temporada segue o rumo das anteriores, mas este “mais do mesmo” parece cumprir e o efeito nostalgia sente-se em cada minuto. A tentativa de colocarem a trama com assuntos que envolvem a actualidade e que acompanham os tempos em que vivemos, é uma mais valia e dá-nos a sensação que não tivemos tanto tempo sem esta equipa que nos cativou desde o primeiro minuto.

É um episódio consistente e inteligente, que promete um enredo cheio de reviravoltas e momentos emocionantes no que aí está para vir.
Ah, e como é bom rever Wentworth Miller, Robert Knepper, Sarah Wayne Callies e Dominic Purcell nestes papéis.

0 77 100 1

77%
Average Rating

O regresso de uma das series mais acarinhadas de sempre. A premissa parece ter tudo para dar certo com os nossos velhos amigos de volta numa grande aventura.

  • 77%

Comments