Frame by Frame Gotham TV

Gotham – 2×02 – Rise of the Villains: Knock Knock

Gotham

Na análise anterior de Gotham, deixou-se implícita a ideia de que a série, apesar das suas falhas, parecia estar num bom caminho, no caminho em que a série deveria estar desde o primeiro momento. Ainda mantenho essa ideia quanto ao primeiro episódio. Posto isto, digo que este segundo episódio da mini-saga Rise of the Villains surpreendeu pela positiva.

Por onde começar?

Theo Galavan (James Frain) teve direito a um maiorzinho tempo de antena, ao menos para constatarmos que o homem tem um plano em mente, e que envolverá eventualmente com a presença do presidente de Gotham (de novo a servir como um saco de pancada) e o grupo foragido de Arkham Asylum. Deste grupo, saúda-se Cameron Monaghan, cujo Jerome é mesmo imprevisível, ao mesmo tempo desconcertante. Se ele será o Joker neste universo ou não, essa questão continuará em debate durante bastante tempo. Enquanto isso, Monaghan continua a demonstrar boas doses de loucura. E o resultado é deveras satisfatório.

Apesar de haver uma forte presença dos bons da fita, os vilões é que estão em destaque neste episódio, com pelo menos três eventos ao longo de uma hora que pode deixar deixar muita gente com os nervos à flor da pele. Se bem que o icónico Penguin (Robin Lord Taylor) não marcou presença neste episódio. Apesar de se estranhar a sua ausência, até é compreensível, visto que muito provavelmente ele não seria útil neste episódio e estaria, tal como na primeira temporada, a encher chouriços. É bom ver os produtores de Gotham a aprender com os seus erros do passado.

Mas, como é óbvio, Gotham não seria Gotham se não tivesse as suas típicas falhas. E apesar de ter sido um episódio relativamente satisfatório, o tom do mesmo sofre muitas mudanças, desde um thriller até a uma comédia (pelo menos num dos segmentos). Mas mesmo isso não se compara ao segmento de Bruce Wayne (David Mazouz) e de Alfred Pennyworth (Sean Pertwee), onde, mais uma vez, uma desavença origina a um despedimento para, dentro do mesmo episódio, haver um sortudo que recebe o emprego de volta.

Em suma, este segundo episódio deixou bem claro que Gotham pode vir mesmo a melhorar a olhos vistos, com um episódio focado nos vilões e nas suas atrocidades à sociedade. Mas citando as últimas palavras de Jerome no episódio, you ain’t seen nothing yet!

0 73 100 1

73%
Average Rating
  • 73%

Comments