Arrow Frame by Frame TV Uncategorized

Arrow – 4×20 – Genesis

Genesis

O episódio desta semana de Arrow teve uma estrutura um pouco diferente: acompanhou quatro enredos, sem flashbacks.

Damien Darhk (Neal McDonough) regressa à HIVE pronto a vingar-se de todos aqueles que não o ajudaram a fugir da prisão e ficamos a saber que “Genesis”, o que Darhk anda a preparar desde que chegou a Star City, está quase pronto a ser implementado. Se por um lado já era altura de percebermos exatamente o que Darhk pretende, não deixa de ser demasiado fácil comparar este plano ao de Malcolm Merlyn (John Barrowman Official) na primeira temporada, desta vez a um nível global.

Oliver (Stephen Amell) e Felicity (Emily Bett Rickards) procuram a ajuda de Esrin Fortuna (Gabriella Wright), recomendada por Constantine depois de Oliver lhe pedir ajuda para lidar com a magia de Darhk. Fortuna foi uma personagem carismática desde o início, mas todo o enredo teve problemas. Ficamos a saber que o poder de Darhk é fruto das mortes que causa e da sua “escuridão” e pode ser alimentado ou bloqueado, dependendo da quantidade de “luz” e “escuridão” do seu oponente. É uma explicação que deixa muito a desejar e que nos leva de novo à conversa de sempre: Oliver não pode derrotar Darhk porque não é boa pessoa. Felicity foi hoje a voz de todos nós, quando acusou Oliver: “Every time you face a setback, you throw yourself a pity party”. Este enredo deixou ainda uma pergunta bastante clara: porque não ensinar Felicity a derrotar a magia de Darhk? Não seria mais credível que ela o conseguisse fazer do que Oliver, que aparentemente depois de apenas uma conversa com Felicity é capaz de fazer aquilo que um ser imortal que compreende a situação muito melhor que ele não acreditou que fosse possível?

Já John Diggle (David Ramsey) continua obcecado em encontrar o irmão e derrotar a HIVE de forma a lidar com a culpa que sente pela morte de Laurel. Embora compreensível até um certo ponto, é muito estranho ver Diggle perder a cabeça desta forma e sem ninguém se aperceber que ele claramente precisa de ajuda. Acabamos também por não perceber exatamente onde Diggle quer chegar; claramente não quer matar o irmão e a ideia de derrotar Darhk sozinho é impossível. As suas ações acabam por colocar a família em risco e ter consequências graves tanto para a personagem como para o plano de Darhk.

Thea (Willa Holland) e Alex (Parker Young) decidiram tirar umas férias enquanto Oliver não está com a equipa, mas Thea tem desde o início dificuldade em relaxar e aproveitar a viagem. Mas talvez tenha razões para se sentir dessa forma: não tarda para começarmos nós mesmos a duvidar se o sítio onde estão sequer existe, e com razão. A situação trouxe também uma evolução interessante para a personagem de Alex, se essa evolução for bem explorada nos próximos episódios.

Embora tenha sido um episódio mais diversificado que o habitual e que finalmente revelou parte do plano de Darhk, voltámos a cair em temas que já foram abordados até à exaustão. Também o plano de Darhk se tornou até certo ponto uma desilusão: criar destruição apenas para reconstruir algo que o vilão consegue controlar é um plano que já estamos fartos de ver.

0 66 100 1
66%
Average Rating
  • Um episódio mais diversificado que o habitual mas que volta a cair em temas que já foram abordados até à exaustão.
    66%

Comments